Novos ícones ajudam a separar embalagens

Continente introduz símbolos nas embalagens de marca própria.

Desde 2009 que o Continente utiliza os símbolos dos ecopontos nas embalagens de produtos alimentares de marca própria. A partir de agora, à iconografia já existente que apenas indicava as cores do ecoponto, o Continente acrescenta dicas para a separação (ex. escorrer um frasco) e detalha o destino de cada uma das partes que compõe a embalagem. Até ao final de 2021, todos os produtos de marca própria Continente terão estes símbolos.

Por exemplo:

No caso do leite, o pacote deve ser escorrido e espalmado. Depois de colocada novamente a tampa, o destino da embalagem deverá ser o ecoponto amarelo.

Ao facilitar a separação através da disponibilização de informação nas embalagens, o Continente pretende sensibilizar os consumidores para o papel ativo que todos devem ter, ao mesmo tempo que contribui para informar o público sobre a correta reciclagem dos diferentes materiais.

Iconografia para ajudar os clientes a reciclar mais e melhor

A ideia foi trabalhada em parceria com a Sociedade Ponto Verde e afirma-se como mais uma medida pioneira no retalho nacional, no âmbito do compromisso sustentável assumido pelo Continente. Até 2025, estima-se que as mais de quatro mil embalagens da marca Continente serão reutilizáveis, recicláveis ou compostáveis – antecipando, em cinco anos, as metas europeias.

Há mais de 20 anos que a Sonae MC definiu a sua política de sustentabilidade, em constante atualização, e que integra a Estratégia para o Plástico. Dessa estratégia específica fazem parte sete compromissos que implicam também colaboradores, fornecedores e consumidores. É para estes últimos que esta iconografia, todas as iniciativas que têm sido implementadas (e que podem ser consultadas aqui) e o projeto Plástico Responsável são pensados: para sensibilizar e informar os consumidores.

Ana Alves, diretora de Marcas Próprias da Sonae MC, assegura que o Continente “quer continuar a ser uma referência do setor no âmbito da sustentabilidade” e também junto dos consumidores, “disponibilizando-lhes ferramentas para que também eles contribuam para um futuro mais sustentável a todos os níveis”.

Esta medida está alinhada com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e com os compromissos nacionais e internacionais que o Continente tem assumido, como o New Plastics Economy – o compromisso global promovido pela Fundação Ellen MacArthur – e o recente Pacto Português para os Plásticos. Mas o compromisso com o plástico responsável é, na verdade, um compromisso de todos nós.