Manifesto das embalagens sustentáveis

Guia prático para a conceção de embalagens de plástico.

A Associação Smart Waste Portugal lidera uma série de iniciativas que visam potenciar os resíduos enquanto recursos. No âmbito da utilização responsável do plástico, é a entidade que coordena o grupo de trabalho sobre plásticos na economia circular, que reúne associados de diversas áreas e que representam toda a cadeia dos plásticos. É também a Smart Waste, com o apoio da Fundação Ellen MacArthur e do Ministério do Ambiente e da Ação Climática, a entidade responsável pelo Pacto Português para os Plásticos.

Foi no âmbito do grupo de trabalho que se definiram as principais recomendações para a conceção de embalagens de plástico mais sustentáveis. Com o contributo da Sociedade Ponto Verde, foi criado um guia no qual são apresentadas algumas orientações para desenhar embalagens que sejam mais fáceis de reciclar. Além deste guia prático, a Sociedade Ponto Verde disponibilizou um vídeo criativo onde são as próprias embalagens que reclamam os seus ‘direitos’ para que possam cumprir a sua importante função de forma mais sustentável.

O compromisso do Continente para uma utilização mais responsável do plástico passa essencialmente pela aposta no ecodesign das embalagens de marca própria, tendo em conta as soluções mais sustentáveis e de acordo com as recomendações. Assegurar que todas as embalagens sejam reutilizáveis ou que possam ser recicláveis, reduzir ou mesmo eliminar a utilização de materiais de origem fóssil e contribuir para uma maior reciclabilidade dos materiais são alguns dos principais objetivos a que o Continente se propõe.

Além disso, é importante facilitar a vida aos consumidores, não só utilizando materiais que sejam fáceis de separar como também identificando na embalagem os símbolos do ecoponto para o qual devem ir. O Continente foi mais além e criou uma iconografia para simplificar a separação das embalagens de marca própria, com algumas dicas e detalhe do destino das partes que as compõem:

Embora as recomendações para desenhar embalagens se dirijam mais aos produtores, é importante os consumidores estarem a par das boas práticas. Partilhamos um resumo das principais ideias:

1. Utilizar componentes na embalagem facilmente separáveis

2. As embalagens de grandes dimensões devem ser desdobráveis ou facilmente espalmáveis

3. Utilizar materiais compatíveis entre si

4. Utilizar materiais com uma densidade diferente do corpo principal

5. Os rótulos não devem ocupar mais de dois terços da embalagem

6. Cor: os tons escuros dificultam a triagem

7. As embalagens incolores são preferíveis às coloridas. Em embalagens PET, as translúcidas ou transparentes são preferíveis às opacas

8. Utilizar tintas não incluídas na Lista de Exclusão de Matérias-Primas para Tintas da EuPIA (Associação Europeia de Tinta de Impressão)

9. Utilizar colas solúveis em água a 85 graus centígrados ou colas hot-melt solúveis em meio alcalino

10. Sempre que possível, evitar a utilização de componentes em silicone ou borracha