“Dia do Ambiente” não deviam ser todos os dias?

5 de junho é dia de olhar para o planeta mas o compromisso é permanente.
Dia Mundial do Ambiente 2022

Partilhar

5 de Junho, Dia Mundial do Meio Ambiente. Desde 1974 que as Nações Unidas assinalam a data com ações de sensibilização sobre a preservação do planeta. Todos os anos é escolhido um tema específico relacionado com a proteção do meio ambiente e um país anfitrião para acolher os principais eventos.

Em 2022, foi a Suécia a coordenar as iniciativas e o mote, recuperado da Conferência de Estocolmo de 1972, mantém-se atual: “Uma Só Terra”, para nos lembrar que os recursos do planeta que habitámos são finitos e que é imperativo preservá-los. 

Em 2021, o tema foi a Biodiversidade e em 2021 falou-se de como restaurar os ecossistemas que temos pedido. Este mote mais global, “Uma Só Terra”, é, na verdade, bastante objetivo no que pretende focar: o que estamos a fazer?

O desafio é partilhar o que cada um está a fazer para contribuir para um planeta mais sustentável – simbolicamente foi a ação global promovida para assinalar a efeméride mas a plataforma continua ativa. Há um ‘cartão’ para preencher com os dados das ações que pretender partilhar e um mapa para descobrir o que está a acontecer nos diferentes pontos do globo. 

A campanha #UmaSóTerra, do Dia Mundial do Meio Ambiente 2022, convoca uma ação coletiva e transformadora em escala global para celebrar, proteger e restaurar nosso planeta. 

E o Continente, o que tem feito pelo Ambiente?

Simbolicamente no Dia Mundial do Ambiente, o Continente foi reeleito “Marca de Confiança Ambiente” pelo 13º ano consecutivo na categoria Hiper/Supermercados do estudo “Marcas de Confiança” promovido pela revista Selecções do Reader’s Digest”. “Medir o grau de confiança que os consumidores depositam nas marcas” é o objetivo principal do inquérito apresentado a mais de 12.000 pessoas.

Desde 2009, o estudo passou a incluir a categoria Ambiente, pela importância da atuação das grandes marcas na preservação do planeta. Especialmente na área do retalho, as marcas têm uma responsabilidade acrescida na redução do impacto nefasto que a sociedade de consumo tem no ambiente: desde a distribuição à fase final, de venda, há várias estratégias de sustentabilidade que efectivamente são visíveis para o consumidor.  

Reconhecida com uma marca que “opera visando o menor impacto ambiental da sua atividade”, “adere a projetos de economia circular ou programas da compensação da pegada ecológica” e “opera ativamente na valorização dos resíduos”, o Continente registou mais de 57% dos votos em comparação com a segunda marca mais votada, consolidando assim a liderança registada nos últimos 13 anos como “Marca de Confiança Ambiente”.

Artigos recentes

“Um dia para mudar os próximos”

Lisboa acolheu a National Geographic Summit 2022 para refletir sobre o “planeta possível”, com base na coexistência sustentável entre humanos e natureza.

Comentários

0 Comments

Faça um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Pin It on Pinterest