Insólito: Bioplástico feito a partir de ADN de sémen de salmão

Cientistas chineses descobriram que ADN presente no sémen dos salmões, combinado com um óleo vegetal, resulta num tipo de biogel.
Copo plástico feito a partir de ADN salmão

Partilhar

Cientistas chineses descobriram que ADN presente no sémen dos salmões, combinado com um óleo vegetal, resulta num tipo de biogel. Solidificado, dá origem a um bioplástico que, apesar de menos resistente do que um plástico químico, já serviu de matéria-prima a copos e peças de puzzles, entre outras experiências. 

O grupo de cientistas da universidade chinesa de Tianjin que extraiu ADN do sémen de salmões para testar um bioplástico e tornou-se notícia na imprensa internacional. Tecnicamente, o ADN dos peixes tem o mesmo código genético de todos os outros seres vivos do planeta, pelo que seria possível fazer plástico semelhante a partir de algas, bactérias ou de outras colheitas, como referido num artigo da EuroNews

Bioplásticos, uma nova tendência?

São cada vez mais os exemplos de bioplásticos criados a partir de fontes vegetais. Como alternativa aos plásticos químicos, são altamente sustentáveis por serem biodegradáveis. No entanto, há ainda algumas questões discutíveis, como a dificuldade em reciclar matéria-prima derivada de bioplásticos. 

Esta nova fórmula em específico, derivada de ADN, produz cerca de 97 por cento menos de emissões de carbono do que plásticos de poliestireno, segundo referido no mesmo artigo. No entanto, se mergulhado em água, o material volta a transformar-se em biogel. Para “impermeabilizar” objetos criados com este bioplástico, a reciclagem dos mesmos poderia tornar-se ainda mais complicada, uma vez que teriam que ser utilizados revestimentos à prova de água. 

Ainda assim, os avanços científicos parecem provar uma certa tendência para novas soluções, alternativas ao plástico, a partir da natureza. 

Artigos recentes

Comentários

0 Comments

Faça um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Pin It on Pinterest