Subscreva a nossa newsletter

Fazer um uso mais responsável do plástico é uma missão de todos nós.

Embarque connosco nesta jornada por uma vida mais sustentável.

 

Subscreva a nossa newsletter

Continente junta-se à Hora do Planeta

No dia 27 de março, milhões de pessoas, empresas e instituições públicas vão unir-se numa chamada de atenção para os efeitos das alterações climáticas.

Tal como em anos anteriores, este sábado, dia 27 de março, a World Wildlife Fund for Nature (WWF) apela a que todos apaguem as luzes entre as 20h30 e as 21h30, e se liguem ao planeta. 

O Continente está a informar e a envolver ativamente os seus os colaboradores e clientes sobre a Campanha através dos vários canais de comunicação de que dispõe.

A Hora do Planeta é um dos maiores movimentos globais de alerta para o aquecimento global. Para além dos efeitos práticos da redução dos gastos de energia durante a hora do “apagão”, há também repercussões na discussão pública entre cidadãos, empresas e governos.

Tudo começou em 2007, com um primeiro evento em Sydney, ao qual no ano seguinte se juntaram cidades de 35 países. Atualmente, a data é celebrada em mais de 190 países e territórios como um momento global de solidariedade para com o planeta.

Em Portugal, o evento é organizado pela Associação Natureza Portugal (ANP), em associação com a WWF – em conjunto conhecidas como ANP|WWF ou WWF Portugal.

A WWF Portugal afirma que, na última década, “a Hora do Planeta inspirou milhões de pessoas, promovendo o apoio e participação em projetos importantes relacionados com o clima e com a conservação, liderados pela WWF, que ajudaram a impulsionar a política climática, a consciencialização e a ação.”

A Hora do Planeta em Portugal

Este ano, a Hora do Planeta em Portugal estará focada no tema “Água e Alterações Climáticas”. O aumento da incidência de cheias e o agravamento dos períodos de seca tem efeitos severos na biodiversidade e, claro, na vida diária de milhões de pessoas por todo o mundo.

Ângela Morgado, diretora executiva da WWF Portugal, explica que “apesar da chuva que tem caído no nosso território, Portugal vive para além da água que tem, enfrentando uma séria escassez hídrica. A ação concertada contra as alterações climáticas é agora um imperativo de sobrevivência”. Na sua opinião, “ a Presidência Portuguesa do Conselho Europeu é o momento para pensar e agir por um futuro com mais água”.

No dia 27, a partir das 20h30, A WWF Portugal vai emitir em direto na rede social Facebook o evento #CadaGotaConta. A apresentação ficará a cargo de Leonor Poeiras, com os convidados: Eduardo Rêgo, Fundador do Loving The Planet e voz portuguesa dos documentários BBC Vida Selvagem; o músico Rodrigo Leão, autor da banda sonora da exposição “Florestas Submersas by Takashi Amano”, do Oceanário de Lisboa; Afonso do Ó, Rita Sá e Ângela Morgado, da WWF; e ainda a série documental sobre sustentabilidade em Portugal É P’ra Amanhã.

Ao longo do mês de Março, a organizadora do evento em Portugal lançou nas suas redes sociais vários desafios a todos aqueles que querem saber mais sobre a gestão adequada dos recursos naturais, em especial, da água. Aproveitar a água fria do início do duche e evitar a pré-lavagem da loiça foram dois dos reptos lançados com o hashtag #desafiohoradoplaneta2021.