Conferência dos Oceanos: o que esperar?

Peter Thomson, enviado especial do secretário-geral da ONU, deu uma entrevista exclusiva ao 2050.Briefing.
UNOC 2022 Lisboa

Partilhar

Em entrevista ao 2050.Briefing*, Peter Thomson, enviado especial do secretário-geral da ONU, António Guterres, fez uma antevisão do que serão os principais temas a debater na Conferência dos Oceanos (UNOC), que acontece entre 27 de junho e 1 de julho em Lisboa. 

“Urge travar o declínio da saúde dos oceanos”, alerta Peter Thomson. Para isso, é essencial a implementação de soluções e uma aposta coesa no desenvolvimento de uma Economia Azul Sustentável. No programa ambiental das Nações Unidas, os objetivos do desenvolvimento económico nesse sentido implicam que atividades marítimas e costeiras conciliem “a melhoria dos meios de subsistência e a inclusão social com o combate à crise climática, a proteção da biodiversidade e dos ecossistemas, o uso responsável dos recursos e o alcance da ambição de poluição zero”, entre outros. 

“A saúde dos oceanos é vital para todos nós”

Sobre o estado global da saúde dos oceanos, o enviado especial da ONU relembra que “a saúde dos oceanos é vital para todos nós”. E reforça: “vital no mais literal sentido da palavra – necessária para a vida”, já que 50% do oxigénio do planeta é produzido no oceano.

Peter Thomson aproveitou para nomear alguns dos principais sinais do declínio dos oceanos, como as taxas de destruição de habitats, a pesca excessiva e os níveis de poluição causados pelo lixo plástico.

Nesta conferência, os principais temas a abordar prendem-se com a “poluição marinha, as áreas marinhas protegidas, a economia azul sustentável, a implementação da ciência e da lei do oceano, a acidificação e o aquecimento do oceano, em simultâneo com uma gestão sustentável das pescas”, citando uma parte da entrevista ao 2050.Briefing

Em termos de resultados, o representante da ONU diz esperar que, tal como a primeira UNOC que aconteceu em 2017 em Nova Iorque, este evento represente um “fator de mudança global”, que nos desperte a todos para “a necessidade de tomarmos medidas para parar o declínio da saúde dos oceanos”. É certo que desde 2017 se tem verificado um interesse crescente nestas questões. No entanto, é imprescindível que sejam implementadas soluções efetivas. 

“Na conferência de Lisboa, lançaremos uma vasta gama de soluções baseadas na ciência, fortemente impulsionadas pela inovação e por parcerias. Participantes de todo o mundo foram convidados a trazer para a conferência o melhor das suas ideias, soluções e recursos”, partilhou Peter Thomson, confiante de que será este o caminho a seguir.  

* O que é o 2050.Briefing?

2050.Briefing é um projeto editorial multiplataforma focado em cinco eixos de comunicação: sustentabilidade, eficiência, inovação, mobilidade e pessoas.” Coordenado pela revista Briefing, com o apoio de algumas marcas, visa “aprofundar a reflexão sobre a mudança em curso na sociedade e na economia, cruzando perspetivas sobre os desafios que se colocam no presente e vão moldar o futuro próximo.” 

Sobre a Conferência dos Oceanos – UNOC, este ano sob o mote “Salvar os Oceanos, Proteger o Futuro”: 

As Nações Unidas, com o apoio dos Governos de Portugal e do Quénia, acolhem a Conferência dos Oceanos, em Lisboa, de 27 de junho a 1 de julho de 2022. A Conferência é um apelo à ação pelos oceanos – exortando os líderes mundiais e todos os decisores a aumentarem a ambição, a mobilizarem parcerias e aumentarem o investimento em abordagens científicas e inovadoras, bem como a empregar soluções baseadas na natureza para reverter o declínio na saúde dos oceanos. A Conferência dos Oceanos acontece num momento crítico, pois o mundo procura resolver muitos dos problemas profundamente enraizados nas nossas sociedades e evidenciados pela pandemia da covid-19. Para mobilizar a ação, a Conferência procurará impulsionar as muito necessárias soluções inovadoras baseadas na ciência, destinadas a iniciar um novo capítulo na ação global pelos oceanos.

Artigos recentes

Comentários

0 Comments

Faça um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Pin It on Pinterest