Assinalar um dia (ou um mundo?) sem sacos de plástico

Efeméride é celebrada desde a entrada em vigor da Diretiva Europeia sobre Plásticos de Uso Único.

O Dia Internacional Sem Sacos de Plástico assinala-se a 3 de julho, e foi instituído em 2017 aquando da entrada em vigor da Diretiva Europeia sobre Plásticos de Uso Único e da restrição à utilização de determinados produtos de plástico descartável.

Desde 2015 que Portugal atribuiu aos sacos de plástico ‘leves’ (com uma espessura inferior a 50 microns) uma taxa mínima obrigatória de 10 cêntimos. Até essa data, qualquer supermercado ou superfície comercial oferecia esses sacos, pelo que tendencialmente poucas pessoas os reutilizavam. Três anos depois, além das próprias lojas disponibilizarem várias alternativas mais sustentáveis, trazer os sacos de casa já é um hábito enraizado. No entanto, a maior parte dos supermercados continua a ter os chamados “plásticos finos” para a fruta e legumes sem qualquer custo associado. O Continente, por exemplo, já está a eliminar essa opção das suas lojas

“Fixe por mais de 20 anos, ‘desagradável’ por mais de 500 anos” (tradução livre, adaptada)

Em 2019, o Metro de Lisboa assinalou a data em parceria com o Pavilhão do Conhecimento, com ações de sensibilização sobre o consumo excessivo de sacos plásticos e dando a conhecer algumas alternativas nas estações mais movimentadas da cidade. Também no ano passado, a IKEA anunciou que iria descontinuar toda a gama de produtos de plástico descartável como palhinhas, pratos e copos.

Pode juntar-se à iniciativa global no site oficial International Plastic Bag Free Day e lembre-se, tenha sempre um saco reutilizável na carteira ou na mochila – ou então no carro, para quando for às compras. E seja criativo: pode criar os seus próprios sacos reutilizando roupa que já não usa, por exemplo.