Palhinhas de metal para evitar a utilização única

As palhinhas de plástico têm os dias contados e o metal é um dos materiais alternativos.

Carly Petracco é americana mas vive em Portugal há quase dez anos com Miguel, o português com quem casou. Começaram 2019 a viajar pelo Vietnam, Tailândia, Malásia e Filipinas. Durante um mês, a Ásia que viram deixou-os a pensar sobre o que está a acontecer daquele lado do mundo: numa zona do globo conhecida pela produção de plástico e pela deficitária gestão de resíduos, a oferta de talheres e copos reutilizáveis é cada vez mais comum.

“O pacote família” contém 10 palhinhas, 2 escovilhões e um saquinho de linho.

A boa surpresa, de que a consciência ambiental está a mudar globalmente, fê-los conversar sobre como evitar o plástico em casa e contribuir ativamente para essa mudança. Quando voltaram a Portugal, as notícias de que os próprios governos estavam a impor regras no que respeita ao plástico descartável, abriam portas a alternativas aos plásticos em vários objetos e davam espaço a projetos no âmbito da sustentabilidade.

Uma coisa levou à outra: ao procurarem palhinhas feitas com outros materiais que não o plástico, encontraram uma marca nacional a vender packs de palhinhas em aço inoxidável. Pareceu-lhes bem, mas havia um senão: o preço demasiado alto para que o produto seja acessível a muitos. Procuraram fornecedores (estrangeiros), fizeram contas e criaram a Palhinhas Premium.

“Se for possível fabricar em Portugal, fantástico!” mas para Carly Petracco o propósito da marca é “contribuir para acabar com a utilização do plástico descartável”, pelo que a acessibilidade é a maior preocupação. Funcionam como uma espécie de intermediários neste processo. Para quem quer comprar palhinhas reutilizáveis, por 5€ (6,15€ com portes de envio incluídos) a Palhinhas Premium vende packs de 4 palhinhas com um escovilhão para limpeza. O conjunto vem num saquinho de linho, para que possam ser facilmente guardadas na carteira ou numa mochila. Também há pacotes familiares, com 10 palhinhas, e conjuntos maiores com 15 e 25 palhinhas.

Acabado de nascer, o projeto do casal Carly e Miguel está sediado no Porto i/o, o cowork que tem vários espaços na cidade do Porto e a divulgação começou assim, no passa palavra entre as pessoas com quem partilham o local de trabalho. “É interessante porque no início fomos tentar vender aos cafés e restaurantes mas a parte mais incrível é a reação das pessoas no geral e em especial dos millennials”, cada vez mais recetivos a estes produtos. “É só uma coisinha, é só um passo, mas acho que é o primeiro passo”.

Vantagens das palhinhas em aço inoxidável: Podem ser reutilizadas, facilmente transportadas e lavadas (com o escovilhão ou na máquina de lavar loiça, por exemplo).    

Mais informações na página da marca.