Bordallo II: a Arte como mensagem para a sustentabilidade

O artista plástico português Bordallo II tem levado a sua Arte a todo o mundo, mostrando que o lixo pode ser transformado… e evitado.

DR / FB Bordallo II. Plastic Fish @ Centro de Interpretação Ambiental do Rio Tinto, Trilho Ecológico da LIPOR

Rafael Bordalo, ou Bordallo II, transforma lixo em Arte. As suas instalações icónicas, que geralmente representam animais em vias de extinção, servem como metáfora para o que está a acontecer no mundo. O lixo que destrói ecossistemas, a fauna que desaparece. Os nossos resíduos, lixo de uma sociedade consumista, são a matéria-prima do artista. Com obras espalhadas por todo o mundo, Bordallo II não tem dificuldade em encontrar material para as suas instalações, tal é a quantidade de plástico, metal e lixo tecnológico que encontra espalhado em aterros, sucatas e na rua.

DR / FB Bordallo II

Acordo de Paris” é a mais recente exposição do artista português, inaugurada no final de janeiro na capital francesa. O Acordo de Paris marcou, de forma quase histórica, a definição de medidas para combater as Alterações Climáticas mas a discussão não é recente. Este é um alerta de que é necessário agir urgentemente para travar problemas como o aumento da temperatura média global e o degelo.

Nesta exposição, Bordallo usou apenas plástico encontrado no lixo e na rua. Sobre a mensagem global que pretende transmitir com a sua obra, o artista apela à reflexão sobre o consumo responsável e não deixa de referir a responsabilidade das grandes marcas na produção sustentável.