As emissões anuais dos 1% mais ricos da população mundial anulam quase por completo o trabalho de um milhão de turbinas eólicas terrestres