Depósito de garrafas de plástico prolonga-se até junho

Projeto-piloto “Do Velho se Faz Novo” estava previsto terminar no final de 2021.
Do Velho de Faz Novo depósito de garrafas prolonga-se até junho de 2022

Partilhar

O projeto-piloto “Do Velho se Faz Novo”, que promove a devolução de garrafas de plástico não-reutilizáveis e foi implementado em março de 2020, vai prolongar-se até junho de 2022. A última fase tinha como prazo previsto de conclusão o final de 2021, mas será testada pelo menos mais uma opção de recompensa ao depósito deste tipo de embalagens. 

Recorde-se que o objetivo principal deste sistema é incentivar a devolução de plástico e assegurar o seu encaminhamento para reciclagem. Com a experiência do projeto-piloto, espera-se preparar a implementação de um sistema de depósito de embalagens de bebidas em Portugal.

Do Velho se Faz Novo

O sistema é bem simples, na verdade. Na primeira fase, as garrafas de plástico PET tinham um valor atribuído, reembolsado em vales de compras para utilizar na superfície comercial onde foi feita a devolução. Numa segunda fase, as compensações foram exclusivamente doadas a instituições de solidariedade social. Até junho, o Ministério do Ambiente reservou uma verba para a distribuição de prémios. 

Durante um ano e meio, foram entregues mais de 16 milhões garrafas de plástico nas máquinas de recolha automática, equivalentes a cerca de 472 toneladas de plástico PET para reciclagem.

Durante um ano e meio, foram entregues nas máquinas de recolha automática mais de 16 milhões garrafas de plástico, equivalentes a cerca de 472 toneladas de plástico PET para reciclagem.

Apesar destes números, segundo uma nota enviada pelo Ministério do Ambiente à Rádio Renascença, a recolha de garrafas “foi bastante influenciada pela situação de pandemia” – o arranque, em março de 2020, coincidiu precisamente com o primeiro estado de emergência. Verificou-se depois um “aumento significativo do número de embalagens depositadas nas máquinas até setembro de 2020”, mas a entrega de garrafas voltou a diminuir em fevereiro de 2021, quando a atribuição de vales de desconto deu lugar exclusivamente ao contributo solidário, com uma doação a uma instituição. 

Depositar garrafas vale pontos (que valem prémios)

O Fundo Ambiental vai financiar o prolongamento do projeto com 380 mil euros, que serão distribuídos por prémios de incentivo. Matos Fernandes, Ministro do Ambiente, explicou à Renascença que “o modelo de prémios a implementar nesta fase traduzir-se-á num sistema de atribuição de pontos por entrega de garrafa”. Ou seja, vai haver um catálogo de prémios disponível no site do projeto e o consumidor poderá acumular um saldo de pontos para trocar pelos prémios disponíveis. Os prémios ainda não são conhecidos, mas a entidade responsável assegura que serão comunicados ainda durante o mês de janeiro. 

Recorde:

Regras de utilização 
• São aceites todas as garrafas de bebidas em plástico, do tipo PET, não reutilizáveis (águas, sumos, refrigerantes, etc.)
• As restantes embalagens em plástico devem continuar a ser depositadas no ecoponto amarelo.
• As garrafas devem ser colocadas com a base virada para o interior da máquina, uma de cada vez.
• As garrafas não devem ter líquidos nem estar espalmadas
• As garrafas devem ter tampa e o rótulo intacto com o código de barras legível

Localização das máquinas atualmente disponíveis
Fonte: “Do velho se faz novo”, site oficial do projeto

[Apesar de ter sido confirmado em meados de setembro o prolongamento do prazo do projeto-piloto que antecipa a implementação de um sistema de depósito de garrafas de plástico PET, só foi oficialmente comunicado no Diário da República a 4 de janeiro.]

Artigos recentes

Comentários

0 Comments

Faça um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Pin It on Pinterest