Subscreva a nossa newsletter

Fazer um uso mais responsável do plástico é uma missão de todos nós.

Embarque connosco nesta jornada por uma vida mais sustentável.

 

Subscreva a nossa newsletter

‘Tampão gigante’ à porta da Procter & Gamble

Feito de aplicadores de tampão, de plástico, o ‘tampão gigante’ é uma forma de protesto da ativista Ella Daish, criadora da campanha #EndPeriodPlastic.

DR Ella Daish
DR Ella Daish

Ella Daish é uma ativista britânica conhecida pelas campanhas contra os produtos menstruais descartáveis. Em 2019, foi considerada pela BBC uma das 100 mulheres mais inspiradoras e influentes do mundo. Sob o mote #EndPeriodPlastic, tem promovido várias campanhas e tentado o diálogo com grandes empresas que fabricam este tipo de produtos de higiene mas também com os próprios retalhistas, para que disponibilizem opções mais sustentáveis.

Segundo Ella, os produtos convencionais utilizados durante o período menstrual contêm até 90% de plástico. Os números que a ativista apresenta são assustadores: basta imaginar a multiplicação dos milhões de tampões que são produzidos diariamente para serem usados por um máximo de 8 horas antes de serem descartados. Quando acabam no sítio errado, demoram “mais de 500 anos para se decomporem”, assegura. 

1.200 aplicadores dão forma a tampão gigante

Para conseguir a atenção de um dos grandes grupos mundiais, a Procter & Gamble (que produz os tampões da Tampax), Ella Daish fez um tampão gigante com aplicadores de plástico encontrados nas praias britânicas. A ideia é ir à sede europeia da multinacional, em Genebra, como forma de protesto. O objetivo é conseguir que a Protect & Gamble considere acabar com os aplicadores descartáveis para colocar os tampões e procure disponibilizar produtos mais sustentáveis.

DR. Ilustração de @jessicajaneillustrations

A discussão sobre o plástico desnecessário centra-se, muitas vezes, na questão dos sacos, talheres, cotonetes e embalagens no geral. O problema dos produtos menstruais parece muito específico mas é uma realidade: milhões e milhões de mulheres menstruam em todo o mundo. É difícil imaginar a quantidade absurda de produtos de higiene que cada uma dessas mulheres descarta mensalmente. A verdade é que existem alternativas mais sustentáveis, amigas do ambiente e até da saúde, dizem, copo o copo menstrual. Uma última nota sobre o destino de muitos desses produtos: erradamente descartados na sanita, acabam nos rios e nos mares – pelo menos no Reino Unido, Ella assegura que é uma realidade. 

A luta de Ella Daish continua e há uma petição online para quem quiser juntar-se ao movimento #EndPeriodPlastic. Pode acompanhar o dia-a-dia da ativista através da sua conta no Twitter

Outras lutas: