Subscreva a nossa newsletter

Fazer um uso mais responsável do plástico é uma missão de todos nós.

Embarque connosco nesta jornada por uma vida mais sustentável.

 

Subscreva a nossa newsletter

Nina, de 4 anos, é uma ambientalista em ação

Nina Gomes ajuda o pai a recolher plástico nas praias cariocas.

Com apenas 4 anos, Nina Gomes ajuda o pai a apanhar plástico nas praias do Rio de Janeiro. Numa entrevista à tv Brasil, quando lhe perguntaram o porquê de retirar o lixo do mar, Nina respondeu prontamente que “os peixes e as tartarugas morrem” por isso. Esta consciência, apesar da tenra idade da menina, é fundamental para que haja uma efetiva mudança: “crianças criadas apenas com cimento não serão defensoras da natureza”, conforme o pai defendeu em declarações à Reuters.

Ricardo Gomes leva a pequena Nina numa prancha de stand up padle.Juntos, vão recolhendo lixo na Baía de Guanabara, onde fica a mundialmente conhecida praia de Copacabana, um dos cartões de visita do Brasil. Equipada com óculos de mergulho, barbatanas e um saquinho de rede onde vai guardando os objetos que apanha, Nina transforma-se numa verdadeira ambientalista em ação. 

Para o pai, “ela já é uma mini-defensora do oceano”, tanto que a prefeitura do Rio de Janeiro (equivalente à câmara municipal) condecorou Nina com o selo de Agente Verde. Para o responsável da divisão de ambiente (Comlurb), Nina representa bem que podemos fazer a diferença pelo planeta desde cedo. Flávio Lopes, responsável pelo órgão carioca, disse à Globo estar a contar com Nina em várias ações da Comlurb e esperar que “influencie outros pequenos e grandes a aderirem às boas práticas ambientais.” Já em 2020 ganhou um prémio por ser a criança mais jovem a limpar a praia de Copacabana, um reconhecimento público do Instituto Ecológico Aqualung.

Que o exemplo de Nina sirva para inspirar amor e empatia é o que o pai deseja, e também que ajude a quebrar a apatia geral dos brasileiros no que respeita à proteção ambiental. Uma história para acompanhar: