Subscreva a nossa newsletter

Fazer um uso mais responsável do plástico é uma missão de todos nós.

Embarque connosco nesta jornada por uma vida mais sustentável.

 

Subscreva a nossa newsletter

A inovação será a resposta para travar o problema dos microplásticos?

Questão servirá de mote para o segundo debate Plástico Responsável Continente.

Minúsculos pedaços de plástico, com menos de 5 milímetros (atual definição de microplástico), facilmente se espalham por todo o lado. Na água, acabam por ser ingeridos pelos animais marinhos, em terra, conseguem chegar aos sítios mais inacreditáveis, como o cume do Evereste. Apesar de desconhecidos os reais efeitos na saúde humana, segundo estimativas do World Wide Fund for Nature (WWF), podemos chegar a ingerir cerca de 20 quilos de microplásticos ao longo da vida. Como surgem estas partículas? Há forma de as evitarmos? Que soluções têm sido testadas? No segundo debate de reflexão sobre o plástico, promovido pelo Plástico Responsável Continente em parceria com o jornal Público, a conversa abordará os microplásticos e o modo como a inovação pode contribuir para diminuir o impacto silencioso destas partículas nas nossas vidas.

Pelas 17h00 de 2 de junho, em antecipação do Dia Mundial do Ambiente (celebrado dia 5 de junho), há encontro marcado entre governo – representado pela secretária de Estado do Ambiente, Inês dos Santos Costa –, porta-vozes da inovação nesta área, no caso Bruno Pereira da Silva, coordenador da área de Economia Circular e Ambiente do Pólo de Inovação em Engenharia de Polímeros da Universidade do Minho, e Sandra Ramos, investigadora do CIIMAR – Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental, e retalhistas, com a diretora comercial de marcas próprias da Sonae MC, Ana Alves, a partilhar as preocupações do Continente neste âmbito.

Para contextualizar o auditório, será apresentado um excerto de uma entrevista do website P3 com o jovem luso-descendente Fionn Ferreira. Em 2019, com apenas 18 anos, Fionn viu reconhecido o seu trabalho de investigação para eliminar os microplásticos dos oceanos com o grande prémio da Google Science Fair. Dois anos depois, vamos tentar perceber em que ponto está o trabalho de Fionn e a hercúlea missão de travar a proliferação do plástico desnecessário, especialmente quando é quase invisível.

Página do evento

Transmissão em direto no site do Público e Facebook e Youtube do jornal.

Conteúdos relacionados:

Para recordar: