Subscreva a nossa newsletter

Fazer um uso mais responsável do plástico é uma missão de todos nós.

Embarque connosco nesta jornada por uma vida mais sustentável.

 

Subscreva a nossa newsletter

“O material que nos está a ajudar está a afetar outros”

Equipamentos de proteção individual protegem-nos da covid-19, mas estão a prejudicar muitos animais.

Uma equipa de investigadores holandeses, depois de observarem alguns animais presos em equipamentos de proteção individual (EPI) como luvas e máscaras descartáveis, começaram a procurar outros testemunhos online. Liselotte Rambonnet e Auke-Florian Hiemstra encontraram uma perca presa no dedo de uma luva, onde acabaria por morrer. Um pouco por todo o mundo, são inúmeros os registos de animais selvagens que ficaram presos e feridos em EPI feitos de plástico que têm sido usados devido à covid-19.

Recentemente, os mesmos investigadores publicaram um estudo na revista Animal Biology com base em 45 relatos encontrados na imprensa e nas redes sociais, sugerindo, como citado num artigo da National Geographic, que “o material que nos está a ajudar está a afetar outros”. Acrescentam ainda que “esta é apenas a ponta do icebergue.” Animais de todo o tipo têm sido fotografados presos em luvas e máscaras e “algumas aves, como o galeirão-comum”, estão a usar esses equipamentos e “embalagens de toalhetes, por exemplo, para construir ninhos”, como referido no mesmo artigo.

Para registar este tipo de situação, Liselotte e Auke-Florian criaram o website covidlitter.com para que todos possam partilhar imagens e notícias de animais impactados por este tipo de lixo.

DR covidlitter.com

“Um estudo estima que as instalações de saúde a nível global usam 129 mil milhões de máscaras faciais e 65 mil milhões de luvas por mês, a maioria das quais projetada para ser usada apenas uma vez.” in National Geographic

Para recordar:

Mais de 1,56 mil milhões de máscaras descartáveis nos oceanos

Mais de 1,56 mil milhões de máscaras descartáveis terão chegado aos oceanos em 2020. É o que sugere o relatório com o título “Máscaras na Praia: O Impacto da covid-19 na Poluição de Plásticos Marinhos”, da OceansAsia. A organização de conservação marinha estima que este número represente entre 4680 e 6240 toneladas de resíduos. Uma quantidade que, apesar de gigantesca, é apenas uma pequena parte. De acordo com Phelps Bondaroff, diretor de pesquisa da OceansAsia, as máscaras faciais correspondem somente a “uma pequena fração das 8 a 12 milhões de toneladas de plástico que entram nos nossos oceanos todos os anos”.

A pandemia teve um impacto muito significativo na produção e descarte de plástico, mas não só pelas máscaras. Para além das viseiras, luvas e outros equipamentos de proteção individual, têm de contar-se também os recipientes usados no take-away, sacos e outros objetos descartáveis que acabaram na natureza.