“Uma Aventura no Fundo do Mar”

Plástico é um dos vilões no mais recente livro da famosa coleção “Uma Aventura”.

Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada imaginam aventuras para os amigos Pedro, Chico, João e para as gémeas Teresa e Luísa há mais de 30 anos. Com mistérios para descobrir de Norte a Sul do país – e além-fronteiras -, os livros têm acompanhado várias gerações. As narrativas percorrem História, Património e Cultura ao mesmo tempo que as autoras aproveitam para sensibilizar os leitores para algumas questões.

“Uma Aventura no Fundo do Mar” é o 61º livro da coleção

Lançado em abril deste ano, “Uma Aventura no Fundo do Mar” é o 61º livro da coleção. O grupo de jovens vai de férias para o Algarve e aproveita para visitar o parque temático Zoomarine, onde tem contacto com várias questões ambientais. Os amigos acabam também por integrar uma missão para retirar plásticos do fundo do mar e, a partir daí, envolvem-se numa série de acontecimentos emocionantes.

Fizemos algumas perguntas às autoras da coleção sobre esta aventura:

Porquê este tema?

Escolhemos o tema da recolha de plásticos no oceano porque consideramos muito grave o efeito altamente nocivo do lixo plástico para a saúde e sobrevivência dos seres vivos. Com este livro quisemos alertar os mais novos para o problema.

A vossa obra acompanhou o crescimento de várias gerações. Os miúdos mais novos, entre os 6 e os 10 anos, são mais ou menos interessados do que as gerações anteriores?

As crianças são bastante sensíveis a este tipo de questões e, em geral, mostram-se disponíveis para incentivar a família a mudar de hábitos. Em muitas famílias foram precisamente as crianças a insistir, por exemplo, na necessidade de se separar o lixo doméstico para permitir a reciclagem, ou para evitar a utilização de palhinhas ou cotonetes.

Em relação a este livro em específico: como tem sido o feedback de leitores e educadores?

As crianças, hoje em dia, têm acesso a todo o tipo de informação, nomeadamente através da Internet. Nas escolas, ao contrário do que muitas vezes se pensa, os professores criam oportunidades para que desenvolvam o espírito crítico através da leitura, do diálogo e do debate.

Vídeo promocional do livro

Sobre elementos reais no livro, além do problema da poluição plástica, as autoras destacam:

  • O Zoomarine no Algarve com o seu Porto de Abrigo para animais selvagens que sofreram acidentes e precisam de cuidados veterinários.
  • A devolução ao oceano de uma das tartarugas que ali tinha sido recolhida e tratada.
  • O biólogo Élio Vicente responsável pelo Zoomarine que transformamos em personagem, porque nos impressionou a forma exemplar como organiza a proteção dos animais e o entusiasmo com que se dedica a este projeto.

“Uma Aventura” imaginada, mas em cenários bem reais… o que esperar das próximas aventuras? É possível que tenham que “viajar” para outros planetas?

A próxima aventura, com o título de Uma Aventura Voadora, terá como cenário Salvaterra de Magos, onde se encontra a única Falcoaria Real da Península Ibérica, e também os campos em redor e as misteriosas ilhas do rio Tejo. Os voos serão da responsabilidade de helicópteros e de falcões.

Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada deixam ainda uma mensagem para os leitores:

Esperamos que os nossos leitores tomem atenção ao que dizem os cientistas: o planeta Terra, única casa que temos no universo está em risco devido à ação humana. Todos podemos e devemos participar na sua defesa. Os pequenos gestos de cada cidadão são tão importantes como as grandes decisões dos governantes.

Ana Maria Magalhães (esq.) e Isabel Alçada (à direita)