Precious plastic. O faça você mesmo em plástico

O holandês Dave Hakkens é o verdadeiro “millennial”: aos 29 anos, é empreendedor, socialmente consciente, quer mudar o mundo e sabe como usar o poder da Internet para chegar a mais e mais pessoas.

Foi no final da licenciatura em Design, em 2013, que Dave percebeu que a percentagem de plástico mundial reciclado não chega aos 10%, muito embora a maior parte do plástico seja reciclável. Decidiu, então, construir uma espécie de ‘máquina de reciclar caseira’, para que facilmente os plásticos consumidos no dia-a-dia pudessem ganhar uma nova vida.


Dave Hakkens, criador do projeto Precious Plastic

Juntamente com um grupo de mais pessoas empenhadas em encontrar soluções práticas para a reutilização do plástico, foram aperfeiçoando o mecanismo. Da Ucrânia, a Curaçao, da China a Marrocos, hoje o projeto Precious Plastic conta com uma comunidade global que partilha o mesmo sentimento – combater a poluição por plástico, evitando o desperdício. Como? Se quer reciclar, por que não fazê-lo em casa?

O Precious Plastic explica como construir uma “máquina caseira de triturar plástico” e obter matéria-prima para construir (quase) qualquer outra coisa. É o “faça você mesmo” da reutilização dos plásticos elevado a um novo nível. Juntam-se os resíduos, a máquina tritura-os, compacta-os por aquecimento, transforma-os em novos polímeros. De bicicletas a carteiras, de utensílios de cozinha a decoração, tudo se transforma e (re)cria.

Através da plataforma, é possível aprender a construir as máquinas, perceber o processo de reciclagem dos plásticos e encontrar novas vidas para os materiais transformados. Além de tutoriais com todos os passos, também é possível juntar-se a outras pessoas, conseguir apoio para criar um espaço de trabalho ou comprar uma “recicladora” feita por outros.

O Precious Plastic é o verdadeiro projeto comunitário global e dinâmico: um pouco por todo o mundo, através desta plataforma, qualquer pessoa pode obter informações e assistência.  No Porto, no OPO’Lab, a magia já acontece.