Pedro Lago: “Estamos ainda a tempo de salvar o planeta”

Para Pedro Lago, diretor de sustentabilidade e economia circular da Sonae MC (da qual o Continente faz parte), os retalhistas têm um papel fundamental no combate ao problema do plástico – cujo problema, na verdade, não é o material em si mas sim a má utilização que lhe estamos a dar.

“O plástico é um bom material, altamente reciclável. O problema é que estamos rodeados de plástico e a maior parte não é reciclado”, explica Pedro Lago. O Continente, enquanto retalhista, tem um papel fundamental na resolução deste problema, contribuindo para reduzir a quantidade de plástico nas embalagens dos produtos de marca própria e influenciando fornecedores, colaboradores e consumidores para que tenham um papel ativo neste trabalho de equipa. A reintrodução do plástico, à luz da Economia Circular, está na base do compromisso assumido pela empresa.

O compromisso da utilização responsável do plástico está na base da visão da marca sobre esta questão, que constituiu internamente um grupo de trabalho multidisciplinar exclusivamente dedicado a este assunto, ao mesmo tempo que promove parcerias externas neste âmbito.

Com maior ou menor visibilidade nas lojas, o compromisso assumido pelo Continente orienta-se essencialmente por sete medidas, alinhadas, todas elas, com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável definidos pelas Nações Unidas para 2030.

Prova de que este compromisso tem estado presente no planeamento da estratégia transversal de acção do Continente, a marca tornou-se no primeiro retalhista nacional a subscrever o compromisso internacional New Plastics Economy. Promovido pela Fundação Ellen MacArthur, o projecto envolve governos e grupos industriais internacionais em prol da resolução deste problema global, da proliferação da poluição do plástico, através da implementação de medidas concretas nas diferentes áreas de acção dos subscritores.