New Plastics Economy: um desafio à escala global

A Fundação Ellen MacArthur, em colaboração com o programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, lançou em março de 2019 o primeiro relatório da iniciativa global New Plastics Economy, reunindo informações sobre as principais medidas que governos e indústria estão a implementar para travar a poluição mundial provocada pelo plástico.

Entre os parceiros globais estão grandes empresas como a Nestlé, a Coca-Cola e a Unilever e agora o Continente, o primeiro retalhista nacional a assumir este compromisso.

Desde a sua fundação, em 2010, que a Fundação Ellen MacArthur procura promover uma nova economia, baseada nos princípios da economia circular, através do trabalho próximo com parceiros globais, de governos a grandes grupos industriais. O potencial deste novo modelo económico está na ordem do dia e a Fundação Ellen MacArthur procura explorar as possibilidades de criação de valor com a colaboração dos diferentes parceiros, em conjunto.

É através de relatórios sobre as principais medidas a implementar e os desafios desses processos que a Fundação Ellen MacArthur propõe uma abordagem prática aos parceiros. Esses relatórios e outros materiais relevantes de partilha de informação são também disponibilizados e partilhados numa perspectiva de sensibilização e educação para a economia circular.

Das iniciativas que merecem maior destaque, o projeto New Plastics Economy, lançado em maio de 2016, propõe repensar o futuro da utilização do plástico, com base nos princípios da economia circular. O desafio global reúne parceiros de diversas áreas, rumo a soluções individuais com reflexo num resultado à escala mundial: reduzir significativamente a produção de plástico, reutilizando-o de forma a entrar novamente na cadeia de valor.

O Continente assumiu este compromisso global, trabalhando no alcance de metas comuns para lidar com os resíduos plásticos e com a poluição que provocam. As várias iniciativas desenvolvidas pelo Continente têm o objetivo de promover o uso responsável do plástico, não só no que respeita ao desenvolvimento de embalagens de marca própria mas envolvendo também colaboradores e fornecedores. O micro site dedicado ao uso responsável do plástico é um dos projectos que visa a sensibilização do consumidor. Todas as medidas implementadas ao abrigo deste compromisso estão em total sintonia com um conjunto alargado de Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) propostos pelas Nações Unidas, bem como com as apostas europeias e nacionais rumo a uma economia circular.

Economia circular – Neste vídeo, ‘Re-thinking Progress’, está presente a ideia de que uma mudança de perspectiva permitir-nos-á redesenhar a economia.

Fonte: Fundação Ellen MacArthur

Para Pedro Lago, diretor de Sustentabilidade da Sonae MC,“este compromisso traz-nos uma grande responsabilidade, mas coloca-nos também na posição de que tanto gostamos – a da liderança de uma causa importante e desafiadora.”

Sobre as metas e planos de ação da iniciativa New Plastics Economy, o responsável do projeto, Sander Defruyt, explica: “as metas e os planos de ação apresentados neste relatório representam um avanço significativo em comparação com o ritmo de mudança das últimas décadas.” Não hesita, contudo, ao identificar estas medidas como apenas o início de uma ambição bem maior: “a passagem do compromisso à ação é crucial. Grandes investimentos, inovações e programas de transformação precisam ser iniciados agora, para que possamos aferir o seu impacto até 2025.”